A depressão na infância e adolescência pode se apresentar de forma um pouco diferente. É fundamental saber reconhecer os sinais.

 

A depressão pode atingir crianças, adolescentes e até bebês. Sua apresentação não é exatamente a mesma dos adultos, mas é importante aprender a observar mudanças de comportamento que possam merecer atenção profissional. Conversamos com a psicanalista Cristiane Geraldo Folino, membro do Departamento Científico de Saúde Mental da Sociedade de Pediatria de São Paulo para esclarecer alguns pontos sobre o tema, principalmente para pais e profissionais que lidam com crianças e jovens.

Edição: Estalo Podcasts