A crença popular diz que a língua de uma pessoa em crise de epilepsia pode enrolar, provocando até asfixiamento. Esse mito fez com que muitas pessoas se machucassem tentando ajudar o epilético.