Drauzio Varella

Começa a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo

bebê no colo do pai ao fundo. em primeiro plano, mão segurando injeção.começa campanha de vacinação contra o sarampo

Começa a  Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo. Primeira fase vai até dia 27/10, para crianças de 6 meses a 5 anos.

 

Começou nesta segunda-feira, 07/10/2019, a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, que será dividida em duas fases.

Na primeira, que vai até o dia 27/10/2019, serão vacinadas crianças de 6 meses a 5 anos. O dia D da campanha ocorrerá no sábado dia 19.

Veja também: Leia uma entrevista sobre sarampo

A meta do Ministério da Saúde é vacinar 95% do público-alvo, ou seja, 2,6 milhões de crianças  devem tomar a vacina trivalente, que protege também contra rubéola e caxumba.

A segunda fase da campanha irá de 18 a 30 de novembro, para pessoas entre 20 e 29 anos.

Apesar de ser feita com vírus vivo atenuado, a vacina é considerada bastante segura e costuma causar reação em uma porcentagem pequena dos vacinados. Nesses casos, as mais  comuns são febre alta, acima de 390 C (de 5% a 15% dos casos); coriza, dor de cabeça e vermelhidão nos olhos (de 0,5% a 4%); manchas vermelhas no corpo (5%); gânglios inchados (5%);e dor e  vermelhidão no local da aplicação (0,1% dos vacinados), segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm).

As reações, quando ocorrem, costumam aparecer na primeira dose da vacina, entre o 50 e 120 dia após a vacinação, e desaparecem em poucos dias.

Desde o início deste ano, foram  6.373 confirmações da doença no estado de São Paulo, com nove mortes. Cerca de 60% dos casos se encontram na capital. Pará e Rio de Janeiro também têm surto ativo da doença, mas com menos casos que São Paulo.

 

Quem deve tomar a vacina contra o sarampo

 

Além do público-alvo, as pessoas que não tomaram ou não sabem se tomaram a vacina contra o sarampo devem procurar uma Unidade Básica de Saúde para atualizar a carteira.

Quem deve tomar a vacina:

Bebês menores de 6 meses, gestantes e pessoas em estado de imunossupressão não devem tomar a vacina (veja mais sobre a contraindicação da vacina aqui).

Sair da versão mobile