As fabricantes de adoçantes Gold e Stevia Brasil foram multadas em R$200 mil e R$125 mil, respectivamente, por trazerem na embalagem de seus produtos informações enganosas sobre sua composição.

Anvisa altera critérios para informações nutricionais em embalagens de produtos
* Conheça as diferenças entre os diversos tipos de açúcar

Segundo o DPDC (Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério da Justiça), os rótulos dos adoçantes Doce Menor Stevia Mix, da Gold, e Stevip, da Stevia Brasil, induzem o consumidor a pensar que está adquirindo um adoçante natural à base de estévia (extraído da planta  Stevia rebaudian), mas na verdade a quantidade desse componente no produto é mínima. No lugar, o consumidor estava comprando substâncias artificiais como sacarina sódica e climato de sódio.

A nutricionista Camila Leonel, da Unifesp, explica que muita gente opta pelo adoçante natural por não haver sódio (perigoso para hipertensos) em sua composição. “Nesse caso, muitas pessoas estavam consumindo sódio sem saber. Elas até podiam fazer uma dieta balanceada e com restrições de sal para evitar excessos no organismo, mas isso acabava não adiantando porque elas consumiam um adoçante com sódio.”

Por isso, é importante fazer a leitura cautelosa do rótulo, certificar-se da composição do produto e sempre ficar atento aos termos sódico ou sódio, pois eles indicam a presença de aditivos artificiais no adoçante. Lembre-se: os adoçantes 100% à base de estévia são naturais.