Drauzio Varella

Pedra nos rins (cálculo renal)

Pedras expelidas em um caso de pedra nos rins, com uma régua ao lado dando a dimensão de cálculos em torno de 0,5 centímetros.

Pedra nos rins é conhecida como uma das condições mais dolorosas que existem. Veja como prevenir e os tipos de tratamento.

 

Cálculos renais ou pedras nos rins são formações endurecidas nos rins ou nas vias urinárias, resultantes do acúmulo de cristais existentes na urina. Sua presença pode passar despercebida, sem sintomas, mas pode também provocar dor muito forte que começa nas costas e se irradia para o abdômen em direção da região inguinal. É uma dor que se manifesta em cólicas, isto é, com um pico de dor intensa seguido de certo alívio. Em geral, essas crises podem ser acompanhadas por náuseas e vômitos e requerem atendimento médico-hospitalar.

 

Veja também: Dr. Drauzio alerta que não se deve beber água durante crises de pedra nos rins

 

Causas

 

Entre as causas de pedra nos rins, é importante destacar:

 

Diagnóstico

 

Além das evidências clínicas (dor intensa e sinais de sangue na urina), o cálculo renal pode ser diagnosticado por raios X de abdômen, ultrassom ou pela urografia excretora, um exame mais específico das vias urinárias.

 

Sintomas

 

O sintoma típico de pedra nos rins pela urina é a cólica renal uma dor lombar aguda, unilateral, de forte intensidade, que se irradia para a frente do abdômen. Em alguns poucos casos, os pacientes são assintomáticos ou sentem pouca dor durante a passagem do cálculo pelos ureteres.

No entanto, existem outros sintomas que podem estar associados ao cálculo renal, como:

 

Tratamento

 

Ao contrário do que se recomendava no passado, durante as crises deve ser evitada a ingestão exagerada de líquidos. Líquido em excesso pode aumentar a pressão da urina no rim e, consequentemente, aumentar as dores. Os tratamentos podem ser de vários tipos:

 

Recomendações de prevenção e tratamento de pedra nos rins

 

Sair da versão mobile