Estudo publicado no JAMA relacionando consumo de orgânicos e incidência de câncer levou a notícias com afirmações que não podem ser sustentadas cientificamente. Entenda na checagem. 

 

“Coma orgânico. É melhor para a sua saúde.” No mundo atual, essa ideia é repetida constantemente. Sem praguicidas e sem modificações genéticas, os alimentos orgânicos deveriam ser melhores para a nossa saúde e poderiam até reduzir o risco de câncer.

Será? O que realmente diz a ciência? A DROPS checou.

 

QUEM DISSE? Viva Bem¹

QUANDO DISSE? 24/10/2018

O QUE DISSE? “Consumidores de alimentos orgânicos têm 25% menos risco de câncer. ”

CHECAGEM: INSUSTENTÁVEL

 

CONTEXTO

 

Os consumidores de alimentos orgânicos geralmente estão convencidos de que sua escolha é a melhor opção para a saúde, apesar da falta de evidências científicas que apontem nesse sentido. Dentro de um cenário de grande crescimento pela procura por esse tipo de alimento, não é de se estranhar a grande repercussão que teve a publicação dos resultados de um estudo² que analisou a relação entre consumo de alimentos orgânicos e o risco de ter câncer.

Manchetes como a do site “Viva Bem” – “Consumidores de alimentos orgânicos têm 25% menos risco de câncer” – pipocaram nos meios de comunicação nacionais e internacionais. Mas será que esse estudo comprova então os benefícios à saúde relacionados ao consumo de alimentos orgânicos?

DROPS verificou.

 

Veja também: Bicarbonato elimina agrotóxicos dos alimentos?

 

VERIFICAMOS

 

O estudo ao qual a matéria do “Viva Bem” faz referência foi publicado pelo periódico científico JAMA em outubro deste ano². Nesse trabalho, pesquisadores franceses da Universidade de Sorbonne acompanharam alguns hábitos alimentares de aproximadamente 70 mil pessoas durante 5 anos.

Após esse período, os pesquisadores dividiram em grupos as pessoas que consumiam uma maior quantidade de alimentos orgânicos (frutas, vegetais, derivados de leite, carnes etc.) e aquelas que não o faziam, e posteriormente compararam o índice de determinados tipos de câncer nos diferentes grupos.

Os resultados do estudo mostraram que os consumidores mais frequentes de alimentos orgânicos tinham 24% menos câncer do que aqueles que nunca comiam orgânicos, particularmente linfomas e câncer de mama na pós-menopausa.

Ok. Ótima notícia para quem investe na compra desses produtos, certo? Não exatamente.

A leitura atenta do estudo mostra que não necessariamente o consumo de orgânicos é o responsável pela redução da incidência de câncer. Isso porque, entre outros fatores:

 

  • Estudos epidemiológicos, como o dos pesquisadores franceses, possuem diversas limitações. Entra elas estão as variáveis e os fatores de confusão inerentes a esse tipo de estudo. Apesar de os autores controlarem as variáveis que conhecem, há uma boa chance de haver outras que possam ter influenciado os resultados;
  • Por exemplo: As pessoas estudadas que comiam maior quantidade de alimentos orgânicos eram muito mais saudáveis de maneira geral do que as que não comiam. O grupo com a maior ingestão de alimentos orgânicos teve melhor pontuação em todas as outras medidas de saúde (tabagismo, peso, doenças cardíacas etc.) do que aqueles que comiam menos, tornando a possibilidade de impacto desses fatores muito mais provável;
  • A maior parte dos participantes do estudo era de mulheres francesas, o que torna os resultados não realmente representativos do mundo em geral;
  • Estudos observacionais como esse são úteis para explorar a relação entre diferentes fatores, mas não podem provar causa e efeito, já que outros dados de saúde e estilo de vida podem ter influência sobre os resultados;
  • As conclusões sobre a relação entre o consumo de orgânicos e tipos específicos de câncer foram baseadas em números muito pequenos – por exemplo, 15 linfomas não Hodgkin entre aqueles que comem menos alimentos orgânicos versus dois entre aqueles que comem mais orgânicos.

“Do ponto de vista prático, os resultados ainda são preliminares”³ e afirmar que “consumidores de alimentos orgânicos têm 25% menos risco de câncer” é INSUSTENTÁVEL do ponto de vista científico.

 

Referências

 

1 https://vivabem.uol.com.br/noticias/redacao/2018/10/24/consumidores-de-alimentos-organicos-tem-25-menos-risco-de-cancer.htm

2 https://jamanetwork.com/journals/jamainternalmedicine/article-abstract/2707948

https://www.hsph.harvard.edu/news/hsph-in-the-news/organic-food-cancer-risk/