O debate sobre o uso de agrotóxicos no Brasil se aqueceu por causa de um projeto de lei (PL 6.299/02) colocado em votação no último mês. Além de muitas instituições tradicionais, como a Anvisa, o Ibama, o Inca e a Fiocruz, atores, apresentadores de TV e cozinheiros também se manifestaram sobre o tema.

Neste mês, a Drops verificou algumas das noticias de maior repercussão sobre agrotóxicos e saúde nos últimos tempos. Será que estavam certas? DROPS checou!

 

O QUE DISSE? “Bicarbonato de sódio elimina até 96% de agrotóxico da maçã, mostra pesquisa.

 

QUEM DISSE? G11

 

QUANDO DISSE? 25 de outubro de 2017.

 

CHECAGEM: VERDADEIRO, MAS…

              

Veja outras checagens da Drops

 

O estudo ao qual a matéria do site G1 faz referência2 foi realizado pelo departamento de Veterinária e Ciências Animais da Universidade de Massachussets, nos EUA, em 2017.  O trabalho mostra que lavar maçãs por 15 minutos em uma solução de bicarbonato de sódio a 1% diluído em água (10mg/mL) foi suficiente para remover praticamente todo o resíduo de agrotóxicos da superfície das frutas. O estudo compara ainda o uso do bicarbonato com outras medidas de limpeza de frutas comumente utilizadas e conclui que seu uso foi mais eficiente que a lavagem com água ou com uma solução comercial à base de cloro.

Apesar da veracidade da notícia e dos resultados animadores ali mostrados, é necessário esclarecer alguns pontos e contextualizar as afirmações feitas:

Em primeiro lugar, é relevante informar que o bicarbonato não consegue remover a parcela de agrotóxicos que penetrou na casca da fruta, parcela esta que, no estudo, variou de 4% a 20% da substância.

Também é importante ressaltar que o estudo apenas avaliou maçãs tratadas em laboratório com dois tipos de agrotóxicos (tiabendazol e fosmete), um fungicida e um inseticida que são utilizados no estágio final da cultura da maçã. No entanto, existem diversos tipos de praguicidas e cada um deles se acumula de modo diverso nas diferentes frutas e vegetais, o que faz com que não exista garantia de que o bicarbonato será também eficiente em situações de uso de outros produtos.

Por fim, há que se considerar que os testes que geraram os resultados do estudo foram feitos em laboratório e não correspondem à realidade do consumo da maçã. Segundo recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)3, deve-se respeitar um intervalo de segurança entre a aplicação do fosmete e a colheita da fruta – sete dias, neste caso –, procedimento que se obedecido fará com que dificilmente o produto esteja presente na casca da fruta. Essa informação não foi considerada no estudo.

Levando-se em conta todos os pontos acima citados, DROPS classifica a notícia como VERDADEIRA, MAS…, uma vez que informações complementares importantes poderiam ser adicionadas para melhor entendimento do leitor.

 

Referências

 

(acesso em 13/8/18):

[1] https://g1.globo.com/bemestar/noticia/bicarbonato-de-sodio-ajuda-a-retirar-ate-96-de-agrotoxico-da-maca-mostra-pesquisa.ghtml

[2] https://pubs.acs.org/doi/abs/10.1021/acs.jafc.7b03118

[3] http://www4.anvisa.gov.br/base/visadoc/CP/CP%5B24661-1-0%5D.PDF

http://portal.anvisa.gov.br/programa-de-analise-de-registro-de-agrotoxicos-para

https://www.embrapa.br/web/portal/busca-de-noticias/-/noticia/6248227/artigo—agrotoxicos-sao-do-mal