O câncer de pênis é um dos únicos cuja prevenção pode ser extremamente simples e eficaz: lavar o membro com água e sabão. Ainda assim, o Brasil – principalmente as regiões Norte e Nordeste – apresenta índices alarmantes da doença, similares a países da África.

Segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer), esse tipo de tumor representa 2% de todos os cânceres que atingem os homens e, na maioria dos casos, está relacionado a má higiene íntima.
Para alertar a população sobre o problema, a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), em parceria com o Instituto Lado a Lado pela Vida, fará uma ampla campanha de divulgação, entre os dias 26 e 29 de setembro, em hospitais públicos dos estados do Ceará, Paraíba, Pernambuco e Piauí.

A iniciativa da Campanha Câncer de Pênis Zero contará com o apoio de 100 urologistas voluntários, que prestarão serviços urológicos, clínicos e cirúrgicos. Segundo o presidente da SBU, o médico Aguinaldo Nardi, o principal objetivo é fazer com que a limpeza da área genital se torne um hábito para os homens. “Nós temos no Brasil 1.600 amputações penianas por ano. Pode parecer pouco, mas não é. Porque é uma cirurgia que não apenas mutila o órgão do indivíduo, mas afeta sua vida  pessoal, autoestima etc. E essa doença poderia ser totalmente erradicada através da limpeza diária, com água e sabão. Só isso”, diz ele.

Ainda segundo Nardi, existem três fatores de risco para o aparecimento desse tipo de câncer: falta de higiene íntima, doenças sexualmente transmissíveis e a presença de fimose. “Fimose é quando a pele do pênis não consegue se retrair e expor a glande ou a cabeça do pênis. Dessa maneira a pessoa pode ter dificuldade de realizar a higiene. Então, nesses casos, na hora da limpeza é importante puxar  o prepúcio – a pele que encobre a glande –, principalmente após relações sexuais ou masturbação, usar preservativo e fazer a cirurgia em caso de fimose ou exuberância de prepúcio na puberdade”, completa o médico.

O autoexame é fundamental para detectar o aparecimento de sintomas, que podem incluir: perda de pigmentação, manchas esbranquiçadas e feridas e caroços no pênis que não desapareceram após tratamento. É importante lembrar que ao perceber qualquer um desses sinais deve-se procurar um médico.